terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Ficar em casa para cuidar dos filhos: A Realidade

Bom dia meninas,

Hoje resolvi falar sobre a minha realidade em deixar o emprego para cuidar do Gustavo. Então senta que lá vem a história.

Quando engravidei minha ideia era retornar ao trabalho após a licença maternidade, mais logo no terceiro ou quarto mês de gestação, marido e eu decidimos que o melhor para nós seria que eu ficasse em casa para cuidar do bebê até ao menos um ano de vida.



Então nos preparamos financeiramente, e eu meio que me preparei psicologicamente para abandonar minha carreira por um tempo. Sai de licença maternidade ainda pensando em voltar ou não - sim tínhamos decidido que era melhor ficar em casa, mas na minha cabeça abandonar minha carreira ainda me deixava meio mal - quando o Gú nasceu não tive duvida de que queria cuidar dele o máximo que pudesse, e assim sai do emprego.

Os primeiros meses tive muita ajuda da minha mãe e marido, e quando o bebê é pequeno ele precisa de você 100% do tempo e você acaba cuidando quase que exclusivamente dele, sim cansava mais era um cansaço diferente.



Conforme o tempo vai passando o Gu foi crescendo e ganhando certa independência, e ai as "crises existenciais" de mãe começaram por aqui. Comecei a me sentir sobrecarregada, afinal tinha que fazer todo o trabalho de casa e ainda correr atrás dele, e dar mais e mais atenção.

Entendam não estou reclamando, eu amo ficar em casa com ele, mas aqui eu gosto de mostrar a realidade, e ela nem sempre é linda. Eu comecei a ficar pirada, porque quanto mais ele cresce mais arteiro fica, mais desobedece, faz birras,

E como fica o meu psicológico? Bem doido, me culpo muitas vezes do que estou fazendo errado, se realmente sou uma boa mãe. No fundo sei que sou, mais as vezes essa neura bate.

Agradeço a Deus por ter pessoas especiais que me ajudam a enfrentar os dias que estão mais difíceis, que me mantem firme.

Hoje o Gu está com 1 ano e sete meses, estou procurando emprego, e ontem fui conhecer uma escolinha aqui para se der certo deixar ele. Mas isso é assunto para outro post.



E vocês como se sentem? Estão em casa? Voltaram a trabalhar? Como está sendo a experiencia?

Beijos e até já =